Cisjordânia corre o risco de enfrentar sua maior transferência de população desde 1967 – CIDSE

A Cisjordânia corre o risco de enfrentar sua maior transferência de população desde 1967

Em 4 de maio de 2022, o Supremo Tribunal de Justiça de Israel deu luz verde à forçosamente despejar em torno das pessoas 1200 – incluindo 500 crianças - da a região de Masafer Yatta (Cisjordânia). Este seria o maior ato de transferência forçada na Palestina Ocupada Territórioy desde 1967. Os despejos visam desobstruir a região para a implantação de 4000 novo assentamentos unidades

Expulsões forçadas e assentamentos na Cisjordânia são ilegais sob a lei internacional. A decisão da Suprema Corte de Israel permitindo essa transferência de população é baseada no argumento de que os aldeões não eram residentes permanentes quando a área foi declarada zona de tiro em 1981 – apesar de extensas evidências em contrário (mais informações plítica de privacidade ).  

A região tem sido palco de violência e intimidação de colonos para expulsar os palestinos de Masafer Yatta por meio de ameaças e assédio contínuos. Um dos incidentes mais graves ocorreu no ano passado, quando mais de 80 colonos invadiram uma das aldeias da região, ferindo um menino de 3 anos.  

Em sua encíclica irmãos todos, O Papa Francisco pede que nos tratemos como irmãos e irmãs e que os direitos humanos universais sejam respeitados em nossa casa comum. A CIDSE espera e reza para que as atitudes coloniais ainda possam ser detidas, garantindo a vida e a dignidade das comunidades de Masafer Yatta. 

A CIDSE se opõe fortemente a essa transferência de população e pede a todos os líderes políticos que tomem medidas imediatas para proteger os palestinos em Masafer Yatta. Apesar de algumas reações políticas positivas – inclusive do embaixador dos EUA na ONU e do porta-voz da UE, nenhuma medida prática foi tomada para impedir qualquer despejo ou expansão de assentamentos na área.  

Os seguintes repórteres e ativistas estão baseados na área e disponíveis para entrevistas, bem como para organizar visitas no terreno:   

  • Basílio al-Adra (basiladaraa@gmail.com, +972529953738): repórter e ativista palestino em Masafer Yatta 

Contatos do CIDSE:

  • Valentina Pavarotti, Gerente de Comunicação; Pavarotti(at)cidse.org
  • Bernardo Kaiser, Oficial de Política de Israel e Territórios Palestinos Ocupados; Kaiser(at)cidse.org

Foto: Al-Mafkara, Masafer Yatta, dezembro de 2021, Creative Commons Atribuição-Compartilhamento pela mesma licença 4.0 International

Compartilhe esse conteúdo nas mídias sociais