Amazoniza-te - CIDSE

Amazoniza-te

Igreja e organizações da sociedade civil lançam campanha de conscientização e assistência à Amazônia

O CIDSE apoia o “Campanha Amazoniza-te ”lançada oficialmente ontem, uma iniciativa da Comissão Episcopal para a Amazônia da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) em parceria com outras organizações eclesiais e da sociedade civil para sensibilizar a opinião pública brasileira e internacional sobre os perigos que ameaçam a vida na Amazônia, seus territórios e populações.

Esta campanha ocorre em um momento em que a situação é agravada pela pandemia de Covid-19: o desmatamento e a apropriação de terras, incêndios, mineração legal e ilegal estão sendo intensificados, tornando-se agentes de proliferação de coronavírus nas comunidades da região amazônica. O desmantelamento de órgãos públicos de proteção ambiental, o contínuo desrespeito à legislação e a ausência de participação da sociedade civil nas áreas de regulação e controle de políticas públicas também motivaram a criação da campanha.

A campanha chama a atenção "Amazonize-se", em um convite a ações que articulem a liderança de povos e comunidades tradicionais, a Igreja Católica e diferentes órgãos eclesiais da Amazônia, artistas e formadores de opinião, pesquisadores e cientistas. A convocação propõe a participação ativa de todas as pessoas na defesa da Amazônia, de seu bioma e de seus povos e se une ao fluxo de atividades implementadas nos últimos anos, em vista da Sínodo para a Amazônia, realizada em outubro de 2019.

A campanha foi apresentada por Mons. Erwin Krautler, bispo emérito de Xingú (Brasil) e vice-presidente da REPAM Brasil em um webinar durante o qual o site oficial da campanha foi lançado. Outros participantes incluíram notavelmente Mons. Walmor Oliveira de Azevedo, Arcebispo de Belo Horizonte e Presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil; Joenia Wapichana, membro do Congresso Nacional; Dira Paes, atriz representando o movimento de direitos humanos, pe. Dário Bossi, Assessor da REPAM-Brasil e Manuela Castro CNBB Assessora de Imprensa.

A site da campanha contém materiais de apoio, manifestos políticos e uma compilação de estudos sobre a realidade da Amazônia para apoiar ações e posições. Entre os quais, pode-se encontrar:

Todos temos a responsabilidade de cuidar da região amazônica, preservar seus ecossistemas vitais e seu povo. A crise atual é o resultado do modelo econômico colonialista predominante que prejudica, explora e utiliza os recursos e os povos da Amazônia para atender aos interesses da Europa e de outras regiões do mundo.

É por isso todos os atores e indivíduos na Europa e em todo o mundo são convidados a apoiar a campanha e responder à chamada "Amazônia você mesmo". Você pode contribuir ajudando a disseminar o nota da imprensa abaixo ou divulgando as atividades da campanha.

Compartilhe esse conteúdo nas mídias sociais