Declaração sobre o Plano “Paz à Prosperidade” - CIDSE

Declaração sobre o Plano “Paz à Prosperidade”

O CIDSE e seus membros apóiam a reação dos Ordinários Católicos da Terra Santa à “Paz para a Prosperidade”.

O conflito israelense-palestino, há décadas, está no centro de muitas iniciativas de paz e propostas de solução.

Como já foi dito muitas vezes no passado, acreditamos que nenhuma proposta e nenhuma perspectiva séria poderiam ser alcançadas sem o acordo dos dois povos, israelenses e palestinos. Essas propostas devem basear-se em igualdade de direitos e dignidade.

O plano “Paz à Prosperidade” apresentado ontem não contém essas condições. Não dá dignidade e direitos aos palestinos. Deve ser considerada uma iniciativa unilateral, pois endossa quase todas as demandas de um lado, o de Israel e sua agenda política. Por outro lado, esse plano não leva em consideração as justas exigências do povo palestino por sua terra natal, seus direitos e vida digna.

Esse plano não trará solução, mas criará mais tensões e provavelmente mais violência e derramamento de sangue.

Esperamos que os acordos anteriores assinados entre as duas partes sejam respeitados e aprimorados com base na completa igualdade humana entre os povos.

Convidamos todas as igrejas cristãs do mundo a orar pela Terra Santa, a trabalhar em prol da justiça e da paz e a ser a voz dos que não têm voz.

“E a colheita da justiça é semeada em paz para aqueles que fazem as pazes.” (Tiago 3, 18)

Jerusalém, 29 de janeiro de 2020


Esta declaração foi publicada pela primeira vez no site do Patriarcado Latino de Jerusalém.
Crédito da foto: Beate Schneiderwind / Misereor

Compartilhe esse conteúdo nas mídias sociais